Informações

O que é uma coluna iônica? Procure Volutas

O que é uma coluna iônica? Procure Volutas

Ionic é um dos três construtores de estilos de colunas usados ​​na Grécia antiga. Mais esbelta e mais ornamentada que o estilo dórico anterior, uma coluna iônica possui ornamentos em forma de rolagem na capital, na parte superior do eixo da coluna (ver ilustração).

O antigo arquiteto militar romano Vitruvius (c. 70-15 aC) escreveu que o design iônico é "uma combinação apropriada da severidade do dórico e da delicadeza do coríntio".

Características de uma coluna iônica

  • Está em uma base de discos empilhados
  • Os eixos geralmente são estriados, mas podem ser simples
  • Os eixos podem ser alargados nas partes superior e inferior
  • Um par definidor de volutas (ornamentos em forma de rolagem) decora a capital
  • Os desenhos de ovo e dardo costumam estar entre as volutas
  • A Ordem Jônica é uma das Cinco Ordens Clássicas da Arquitetura
  • Vitrúvio nos diz que "a altura da capital jônica é apenas um terço da espessura da coluna"

O que é uma Voluta?

o voluta é o design de espiral espiral distintivo, como uma concha em espiral. Descreve o design da capital jônica. A voluta cria um problema de projeto herdado para a coluna iônica - como uma coluna circular pode acomodar um capital linear? Algumas colunas jônicas acabam sendo "frente e verso", enquanto outras se apóiam em quatro lados no topo do poço. Alguns arquitetos jônicos consideraram esse design preferível por causa de sua simetria.

Explicando o projeto da coluna iônica

Pensa-se que as colunas iônicas sejam uma resposta feminina à coluna dórica mais masculina introduzida pelos gregos dóricos.

As volutas distintas foram descritas de várias maneiras. Talvez sejam pergaminhos decorativos, proclamando a capacidade de comunicar longas distâncias através da escrita. Alguns chamam as volutas como cabelos encaracolados no topo de uma haste delgada ou a representação do chifre de um carneiro. Outros dizem que o desenho principal de uma coluna iônica representa a biologia feminina - os ovários. Com uma decoração de ovo e dardo entre as volutas, essa explicação fértil faz sentido.

Os estilos arquitetônicos que usam colunas jônicas incluem a clássica, é claro, a arquitetura renascentista e a neoclássica.

História da coluna iônica

O design teve origem no século VI aC Ionia, uma região oriental da Grécia Antiga. Hoje, essa área NÃO é o que chamamos de Mar Jónico, mas faz parte do Mar Egeu, a leste do continente onde os dórios viviam. Os jônicos migraram do continente por volta de 1200 aC.

O design iônico originou-se por volta de 565 aC pelos gregos jônicos, uma tribo antiga que falava o dialeto jônico e vivia em cidades em uma área que hoje chamamos de Turquia.

Dois exemplos iniciais de colunas jônicas são encontrados na Turquia atual - a Templo de Hera em Samos (c. 565 aC) e os Templo de Ártemis em Éfeso (c. 325 aC). Pitágoras é uma das pessoas mais famosas de Samos. Essas duas cidades costumam ser pontos de destino para a Grécia e a Turquia Mediterranean Cruises.

Duzentos anos depois, colunas iônicas foram construídas no continente da Grécia. o Propylaia (c. 435 aC), o Templo de Athena Nike (c. 425 aC) e o Erechtheum (c. 405 aC) são exemplos iniciais de colunas jônicas em Atenas.

Exemplos de edifícios com colunas iônicas

A arquitetura ocidental é cheia de exemplos de colunas jônicas. O Coliseu de Roma (80 dC) foi construído com colunas dóricas no primeiro nível, colunas jônicas no segundo nível e colunas coríntias no terceiro nível. O Renascimento Europeu das décadas de 1400 e 1500 foi um período de despertar clássico, de modo que arquitetura como a Basílica Palladiana pode ser vista com colunas jônicas no nível superior e colunas dóricas abaixo. Nos Estados Unidos, a arquitetura neoclássica em Washington, DC mostra colunas iônicas, principalmente no Jefferson Memorial, no Longworth House Office Building, no Departamento do Tesouro dos EUA (ver detalhes da voluta em maiúscula) e na Union Station. Grandes mansões, como a Rosehill Manor, no Texas, expressariam a grandeza da arquitetura clássica de uma nova maneira.

Arquitetos de Ionia

Priene é uma importante cidade jônica da Grécia Antiga, localizada nas margens ocidentais do que hoje chamamos de Turquia. Era o lar do filósofo Bias e desses dois importantes arquitetos jônicos.

  • Pytheos (c. 350 aC)
    Em De architectura (30 aC), Vitrúvio o chamou de "o famoso construtor do templo de Minerva". Conhecido hoje como um santuário do deus grego original, o Templo de Athena Polias juntamente com o Mausoléu em Halikarnassos foram construídos por Pytheos na Ordem Jônica.
  • Hermógenes (c. 200 aC)
    Como Pytheos antes dele, Hermógenes de Priene defendia a simetria do jônico sobre o dórico. Suas obras mais famosas incluem a Templo de Ártemis em Magnésia no Mareandro - ainda mais grandioso que o Templo de Ártemis em Éfeso - e o Templo de Dionísio na cidade jônica de Teos.

Saber mais

  • Colunas jônicas, arquiteto do Capitólio, Washington, DC
  • Templo de Athena Polias
  • Templo de Hera em Samos

Fontes: "Pedidos arquitetônicos" O dicionário de arte, Vol. 23, Grove, ed. Jane Turner, 1996, pp. 477-494; Os dez livros sobre arquitetura por Vitruvius, traduzido por Morris Hicky Morgan, livro I, capítulos 1-2; Livro IV, capítulo 1; Ilustração de ilbusca / E + Collection / Getty Images; Foto do detalhe do Departamento do Tesouro dos EUA por Carol M. Highsmith / Buyenlarge / Coleção de fotos de arquivo / Getty Images