Interessante

18 de outubro de 2013, dia 272 do quinto ano - História

18 de outubro de 2013, dia 272 do quinto ano - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Pesquisa personalizada

Siga @HistorycentralC


O presidente Barack Obama trabalha no Resolute Desk no Salão Oval, 18 de outubro de 2013

11h15 O PRESIDENTE e O VICE-PRESIDENTE recebem o Briefing Diário Presidencial
sala Oval

12h00 O PRESIDENTE se reúne com consultores seniores
sala Oval

14:00 O PRESIDENTE faz um anúncio pessoal
Jardim de rosas


Adicione seu nome e torne-se um signatário de um dos Documentos de Fundação da América! Praticamente "assine" a Constituição em nosso site.

A cada ano, novos cidadãos naturalizados dos Estados Unidos fazem o juramento de lealdade no National Archives Rotunda em Washington, DC, a poucos passos da Carta da Liberdade. Leia sobre as cerimônias de 2017 e 2018.

Recursos de ensino e aprendizagem

DocsTeach Acesse fontes primárias e atividades de ensino online relacionadas à Constituição dos EUA e como ela forma a base para as ações do nosso governo no DocsTeach, a ferramenta online para ensino com documentos dos Arquivos Nacionais.

Explorando a Constituição dos Estados Unidos - Encontre o e-book especial da Constituição e outros recursos, disponíveis para download com iBooks e no iTunesU, ou como um PDF.

Recursos online para ensinar sobre a Constituição

Peças da publicação Educação social (redigido pela equipe do NARA como parte de nossa parceria com o Conselho Nacional de Estudos Sociais)

  • Constituição Geral: “Ensinando a Constituição ... Virtualmente” (setembro de 2019)
  • Primeira Emenda: "Sustentando os Direitos do Estudante no Século 20: Um Exame de Tinker v. Distrito Escolar da Comunidade Independente de Des Moines" (março / abril de 2018)
  • Quinta Emenda: “Pleiteando o Quinto: Lillian Hellman e a Investigação HUAC de Hollywood” (novembro / dezembro de 2016)
  • https://www.socialstudies.org/social-education/80/6/pleading-fifth-lillian-hellman-and-huac-investigation-hollywood
  • Oitava Emenda: "Preso: Explorando os Direitos do Prisioneiro e a Oitava Emenda" (março / abril de 2016)
  • 19ª Emenda: “Forjando um Caminho para a 19ª Emenda: Compreendendo o Sufrágio Feminino” (outubro de 2019)

Recursos de Vídeo

A Constituição dos EUA nos Arquivos Nacionais
Entre nos cofres para ver documentos raramente exibidos relacionados à formação da Constituição, incluindo a cópia impressa de George Washington com suas anotações, o texto final impresso e a cópia ratificada da Pensilvânia.

Exposição "Amending America"
Faça um tour virtual por nossa exposição "Emendando a América", que destaca a notável história americana de como emendamos, ou tentamos emendar, a Constituição a fim de formar uma nação que espelhe mais de perto nossos ideais.

"Amending America" ​​How Do We Amend?
Este curta animado, feito para a exposição “Amending America”, descreve como uma emenda pode ser proposta e ratificada. Também ilustra como nossos Fundadores incluíram o Artigo V para tornar possível emendar nossa Constituição.


Wisdom of Crowds Wide Receiver Edition: Resultados

Adam Steele está de volta para fornecer uma recapitulação de seu projeto Wisdom of Crowds, e nós o agradecemos por isso.

Após duas semanas de votação, recebemos 20 cédulas legais e muita discussão. Obrigado a todos que participaram! Vamos direto aos resultados:

Nesta tabela, você verá o total de pontos para cada WR, a média de pontos por cédula e a distribuição de pontos específicos por cada eleitor. Classifiquei apenas os jogadores listados em mais de uma cédula. Agora você pode comparar seus votos com os de outras pessoas lado a lado!

Para surpresa de absolutamente ninguém, Jerry Rice é o vencedor da pista de Maior Grande Receptor de Todos os Tempos. Ele é provavelmente o único jogador na história da NFL em qualquer posição que não tem lacunas em seu currículo. O arroz teve um pico dominante, longevidade absurda, detém todos os recordes da pós-temporada e deu 100% de esforço em todos os momentos. Ele pode muito bem ser o melhor jogador de futebol de todos os tempos, ponto final.

Indo para isso, eu não tinha certeza de como os eleitores lidariam com Don Huston, Randy Moss e Terrell Owens. O primeiro dominou sua era como nenhum outro e revolucionou a posição do WR, mas os jogadores mais velhos tendem a se sair pior nos exercícios WOC por uma série de razões. Os dois últimos também dominaram sua era, mas eram famosos por pouco esforço e por serem cancerígenos em seus vestiários. No final, Hutson venceu Moss pelo 2º lugar, enquanto Owens ficou apenas em 5º atrás de Lance Alworth. Estou bastante surpreso que Alworth venceu Owens, mas mostra que os leitores de FP não são escravos de opiniões consensuais.

O WR mais polarizador foi Antonio Brown, outro jogador conhecido tanto por suas travessuras quanto por seu jogo. O talento e a produção de Brown são inegáveis, mas ele também é um lunático egoísta que mina a cultura de cada time em que joga (ou não joga no caso dos Raiders). Como resultado, seus votos estavam em todos os lugares. Algumas cédulas tinham Brown próximo ao topo, algumas no meio, algumas na parte inferior e algumas o deixaram totalmente de lado.

Os receptores de atletas malucos modernos Calvin Johnson e Julio Jones também se mostraram bastante polarizadores. No caso de Johnson, grande parte da incerteza provavelmente decorre de sua aposentadoria precoce. Mas alguns fãs sem dúvida criticam Megatron por aumentar suas estatísticas em um ataque de passe feliz, enquanto jogava nove jogos por ano dentro de casa. Jones sofre dos mesmos detratores, embora seus Falcons tenham mais sucesso de equipe do que os Leões de Johnson, o que pode legitimar suas estatísticas aos olhos de alguns.

Como acontece com todos os WOCs, os jogadores mais velhos tiveram seus votos espalhados por todo o mapa. Crazy Legs Hirsch foi bem avaliado por alguns, mas ficou totalmente de fora da metade das cédulas. Hirsch foi uma maravilha de uma temporada? Ele estava batendo na concorrência inferior? Pete Pihos e Fred Biletnikoff também viram uma variedade de pontuações, provavelmente porque os eleitores lutam para colocar esses jogadores no contexto adequado ou simplesmente não sabem seus nomes.

O que se destaca nesses resultados? Você acha que a opinião coletiva do FP acertou? Por favor, compartilhe seus pensamentos nos comentários!


Estatísticas de Tiger Woods no Masters

  • Vitórias: 5
  • Top 5 finalizações: 12
  • Top-10 finalizações: 14
  • Cortes perdidos: 1
  • Melhor rodada: 7-under 65 (em 1997 e em 2005)
  • Pior rodada: 77 (1995)
  • Melhor pontuação do torneio: 18 anos 270 (1997)
  • Pior pontuação do torneio após fazer o corte: 5-over 293 (1995, 2012)

Hemorragia pós-parto maciça secundária com pseudoaneurisma da artéria uterina após cesariana

O pseudoaneurisma da artéria uterina é uma complicação rara, mas grave, da cesariana. Se tratada de forma inadequada, pode causar hemorragia pós-parto com risco de vida. Neste artigo, relatamos o caso de uma mulher de 28 anos que desenvolveu hemorragia pós-parto secundária, decorrente de pseudoaneurisma de artéria uterina e deiscência de cicatriz de cesariana após cesariana. A embolização angiográfica é um procedimento seguro e eficaz para o tratamento da hemorragia pós-parto decorrente de pseudoaneurisma em pacientes hemodinamicamente estáveis. No entanto, a ligadura da artéria uterina pode ser o procedimento cirúrgico de escolha para pacientes hemodinamicamente instáveis, quando a preservação da fertilidade é desejada.

1. Introdução

O pseudoaneurisma da artéria uterina (UAP) é uma complicação rara, mas com risco de vida, da cirurgia uterina, especialmente em cesariana (C / S) [1, 2]. Essa condição pode resultar em hemorragia pós-parto secundária, que é definida como hemorragia que ocorre entre 24 horas e 6-12 semanas após o parto [3]. Embora um diagnóstico de produtos gestacionais retidos ou endometrite deva ser considerado inicialmente, um diagnóstico de UAP e deiscência de cicatriz de cesariana (DAG) deve ser considerado quando uma paciente apresenta sangramento uterino maciço sem quaisquer sintomas associados, como febre e sensibilidade ou subinvolução do útero . A formação de hematoma envolvendo a artéria uterina é o principal mecanismo sugerido associado à UAP. A UAP pode ser diferenciada do aneurisma verdadeiro por meio da realização de um exame histopatológico. O fluxo sanguíneo turbulento na ultrassonografia com Doppler colorido pode ser o único achado diagnóstico em pacientes assintomáticos, e a ausência de um revestimento da parede arterial de 3 camadas é o achado histopatológico mais importante que distingue a UAP do aneurisma verdadeiro [4, 5]. O tratamento adequado requer um diagnóstico preciso, que geralmente é baseado nos resultados da ultrassonografia com Doppler colorido e confirmado pela realização de uma angiografia. A embolização arterial deve ser considerada como o tratamento de escolha para pacientes estáveis ​​[6].

Aqui, relatamos um caso que representa a coexistência de UAP e CSD com a presença de sangramento uterino maciço gerenciado por uma abordagem cirúrgica de preservação da fertilidade. Até onde sabemos, este é o primeiro caso relatado “coexistência de UAP e DAG como causa de hemorragia pós-parto retardada” que foi tratado por procedimento cirúrgico.

2. Relato de Caso

Uma paciente de 28 anos (grávida 2 para 2) que deu à luz um feto masculino de 3.580 g por cesariana há um mês foi encaminhada à nossa clínica com hemorragia pós-parto. O curso de 2 C / S anteriores era normal. Recebeu alta hospitalar no segundo dia pós-parto e, na terceira semana pós-parto, deu entrada no hospital com queixa de sangramento vaginal intenso.

A avaliação inicial do paciente revelou taquicardia (120 bpm) e palidez. Os resultados laboratoriais foram os seguintes: Hct, 25% Hb, 8 g / dL. O paciente foi imediatamente transfundido com 1 U de concentrado de hemácias e 2 U de plasma fresco congelado. Uma lesão de 20 mm de diâmetro, compatível com coleção de fluido, foi detectada na ultrassonografia em escala de cinza (Figura 1), e a curetagem de revisão foi realizada com uma cânula de Karman após o paciente ser diagnosticado com placenta retida. O paciente apresentou sangramento recorrente após uma semana e foi encaminhado ao nosso hospital para investigação e tratamento adicionais.


(uma)
(b)
(uma)
(b)

Os resultados da avaliação sistêmica e os sinais vitais estavam dentro dos limites da normalidade. O exame ginecológico revelou útero e anexos de tamanho normal, sem sensibilidade e sangramento vaginal. As análises bioquímicas foram normais e os achados hematológicos foram os seguintes: Hct, 30% Hb, 10 g / dL WBC, 10.000 / dL. A ultra-sonografia com Doppler colorido e em escala de cinza foi realizada por via transvaginal e inicialmente mostrou um útero pós-parto normal e anexos bilaterais. No entanto, um exame cuidadoso sugeriu uma massa cística na região ístmica lateral direita com tamanho de 22 × 16 mm. O fluxo em cores e o Doppler espectral da massa cística revelaram aliasing acentuado e fluxo bidirecional representando o fluxo sanguíneo sistólico e diastólico (Figura 2). A ultrassonografia tridimensional (3D) ou modo de power Doppler 3D mostrou a mesma massa cística com suspeita de trajeto incisional irregular e a massa cística altamente vascularizada anastomosada aos vasos uterinos (Figura 3). Suspeitou-se de pseudoaneurisma e iniciou-se o preparo para hemotransfusão para possível intervenção cirúrgica de emergência. O procedimento de embolização da artéria uterina foi agendado para o dia seguinte ao diagnóstico. No entanto, no dia da intervenção, a paciente apresentou sangramento vaginal excessivo (aproximadamente 1.500 mL) e foi submetida a laparotomia de emergência.


(uma)
(b)
(uma)
(b) Foi observada massa cística na região ístmica lateral direita com tamanho de 22 × 16 mm em escala de cinza e ultrassonografia 3D. O fluxo em cores e a imagem por Doppler espectral da massa cística revelaram aliasing acentuado e fluxo bidirecional representando o fluxo sanguíneo sistólico e diastólico.

(uma)
(b)
(uma)
(b) A ultrassonografia tridimensional (3D) ou modo de power Doppler 3D mostrou a mesma massa cística com suspeita de trajeto incisional irregular e a massa cística altamente vascularizada anastomosada aos vasos uterinos.

A exploração abdominal revelou útero de tamanho normal e anexos normais, sem sangramento intra-abdominal. Depois que o peritônio da bexiga urinária foi descolado, o DSC foi inspecionado, pois ambos os lados da incisão estavam distantes um do outro e a fonte de sangramento de alto fluxo foi encontrada para ser a formação aneurismática associada à artéria uterina direita, dentro da cavidade uterina (Figura 4). O vaso aneurismático foi ressecado e retido para avaliação patológica. Posteriormente, foi realizada ligadura da artéria uterina direita para preservação da fertilidade. Após a cessação do sangramento, o segmento uterino inferior foi suturado após a incisão ser desbridada. O paciente recebeu transfusão de 2 U de concentrado de hemácias no período perioperatório. No primeiro dia de pós-operatório, os dados do hemograma mostraram Hct de 23% e Hb de 7,8 g / dL, levando à transfusão de 2 U de concentrado de hemácias. A ultrassonografia de acompanhamento não apresentou alterações e o paciente recebeu alta no quinto dia de pós-operatório.


Um DSC foi inspecionado e a origem do sangramento de alto fluxo foi encontrada na formação aneurismática associada à artéria uterina direita, dentro da cavidade uterina.

3. Discussão

A hemorragia pós-parto continua sendo uma das principais causas de mortalidade materna. Ocorre em menos de 5% de todos os partos e é responsável por aproximadamente 15% de todas as mortes maternas [7]. A hemorragia pós-parto inicial ou primária ocorre nas primeiras 24 horas após o parto. As principais causas são atonia uterina (

70% dos casos), fragmentos placentários retidos, endometrite, laceração genital, inversão ou ruptura uterina e distúrbios de coagulação [8]. A hemorragia pós-parto secundária é definida como sangramento excessivo começando a qualquer momento a partir de 24 horas após o parto até 6-12 semanas após o parto e mais comumente ocorre entre 8 e 14 dias após o parto [3]. As causas comuns incluem retenção de produtos da concepção, subinvolução do leito placentário e endometrite [9]. Causas raras incluem pseudoaneurisma da artéria uterina, malformações arteriovenosas, DAG e coriocarcinoma. Quando as causas mais comuns são excluídas, a angiografia pélvica pode ser realizada.

UAP deve ser listado como uma possível causa de hemorragia pós-parto após C / S. O trauma da artéria uterina durante a cirurgia pode causar um defeito na parede arterial, através do qual o sangue arterial escapa e se difunde para os tecidos adjacentes, resultando na formação de um hematoma. Quando esse hematoma está em continuidade com a artéria uterina que fornece fluxo sanguíneo contínuo, forma-se um pseudoaneurisma [6]. A ausência de um revestimento da parede arterial de três camadas em um pseudoaneurisma o diferencia de um aneurisma verdadeiro.

Em um cenário de emergência, a ultrassonografia em escala de cinza é uma ferramenta diagnóstica inicial não invasiva e pode revelar um pseudoaneurisma como uma massa hipoecóica associada à incisão uterina. A ultrassonografia com Doppler pulsado e colorido pode revelar um padrão de vaivém característico, e foi relatado ter uma sensibilidade diagnóstica de 95% [10, 11]. A tomografia computadorizada e a ressonância magnética podem confirmar o diagnóstico e ajudar a descartar outras causas mais comuns de hemorragia pós-parto tardia. A angiografia continua sendo o método padrão para o diagnóstico de UAP e pode ajudar no desenho de estratégias de tratamento definitivas [12]. Recentemente, a imagem por Doppler 3D tem sido usada para o diagnóstico de UAP. Alboni et al. relataram que o power Doppler 3D permite que os usuários definam as dimensões de qualquer lesão, detecta padrões de fluxo complexos e confirma a relação entre as vísceras e a lesão vascular. Em nosso caso, mostramos que, se um diagnóstico específico não for suspeitado, a ultrassonografia em escala de cinza pode levar a diagnósticos incorretos [13]. Os resultados da ultrassonografia com Doppler pulsado e colorido levaram ao diagnóstico correto de UAP, e a ultrassonografia 3D e o power Doppler revelaram a relação detalhada entre os elementos vasculares e a deiscência da cicatriz da cesariana.

Um pseudoaneurisma pode resultar em hemorragia pós-parto profusa com risco de vida quando não tratado ou tratado de forma inadequada. Além disso, também pode ocorrer ruptura iatrogênica do pseudoaneurisma. Henrich et al. relataram um caso em que o exame vaginal causou ruptura do pseudoaneurisma com necessidade de histerectomia de emergência [14]. Da mesma forma, Eason e Tank relataram um caso de UAP não diagnosticada com sangramento abundante após dilatação e curetagem que exigiu histerectomia de emergência imediata [2]. Embora o presente paciente tenha sido submetido a procedimentos cirúrgicos semelhantes, como curetagem de dilatação, apenas um pequeno sangramento foi detectado. No entanto, sangramento abundante repentino durante o período de preparação indica que a UAP deve ser incluída como uma emergência obstétrica.

Mulheres que se submeteram a C / S podem desenvolver UAP mesmo na ausência de hemorragia pós-parto. A ruptura de um pseudoaneurisma pode causar hemorragia grave, embora em alguns casos a ruptura seja limitada pelos tecidos circundantes, causando sangramento intermitente. Além disso, se o pseudoaneurisma estiver conectado à cavidade uterina, pode ocorrer hemorragia pós-parto. Se o pseudoaneurisma não estiver conectado, a hemorragia pode ficar confinada à cavidade abdominal, causando dor abdominal [6].

A incisão uterina estendida ou sutura hemostática adicional pode estar associada à ocorrência de UAP após C / S. Suturas adicionais freqüentemente aumentam o risco de dano à parede arterial, resultando no desenvolvimento de um pseudoaneurisma, entretanto, uma incisão estendida ou suturas adicionais nem sempre estão correlacionadas com UAP, e sua ausência não impede a ocorrência dessa doença [6]. Todos esses fatores de risco, exceto C / S repetidos, estavam presentes em nosso caso.

Estima-se que a DAG ocorra em 0,3–1,9% dos casos, mas os distúrbios hemorrágicos ocorrem apenas em uma pequena proporção desses casos [15]. A hemorragia pós-parto devido a DAG é raramente relatada [16]. Baba et al. relataram um caso de hemorragia pós-parto tardia associada a DAG, necessitando de transfusão maciça de sangue e reparo de ferida cirúrgica [16]. Recentemente, Sharma e Burbridge relataram os resultados de um estudo de UAP e CSD. Os autores trataram a UAP com embolia da artéria uterina, entretanto, o tratamento conservador para a DAG coexistente causou coagulopatia intravascular disseminada, abscesso pélvico e, finalmente, embolia pulmonar [17]. Em nosso caso, os diagnósticos de PAU e de DAG foram concomitantemente e o manejo cirúrgico adequado para ambos os diagnósticos clínicos, resultando na alta do paciente sem intercorrências.

A embolização da artéria uterina tornou-se um tratamento eficaz e seguro para a hemorragia pós-parto, permitindo a preservação da função reprodutiva. Relatos recentes descrevem o uso de injeção de trombina diretamente no pseudoaneurisma sob orientação de ultrassom, como substituto da embolização arterial, porém, suas indicações e eficácia ainda não foram determinadas [18]. A abordagem cirúrgica pode ser mais adequada nos casos de sangramento agudo e maciço, em que não há tempo para embolização e pode depender dos recursos específicos disponíveis em cada instituição. A histerectomia é uma das opções cirúrgicas quando a preservação da fertilidade não é importante. Por outro lado, a ligadura da artéria uterina e extirpação da UAP é outra opção cirúrgica para preservar a fertilidade.

Referências

  1. G. Descargues, F. Douvrin, A. Gravier, J. P. Lemoine, L. Marpeau, and E. Clavier, "False aneurysm of the uterine pedicle: an common cause of post-partum hemorrhage after cesarean tratada with select arterial embolization," European Journal of Obstetrics Gynecology and Reproductive Biology, vol. 97, nº 1, pp. 26–29, 2001. Ver em: Publisher Site | Google Scholar
  2. D. E. Eason e R. A. Tank, "Morbidez evitável em uma paciente com pseudoaneurisma da artéria uterina após cesariana", Journal of Clinical Ultrasound, vol. 34, nº 8, pp. 407–411, 2006. Ver em: Publisher Site | Google Scholar
  3. Boletim de prática ACOG, "Diretrizes de gestão clínica para ginecologistas-obstetras Número 76, outubro de 2006: hemorragia pós-parto", Obstetrícia e Ginecologia, vol. 108, pág. 1039, 2006. Veja em: Google Scholar
  4. G. W. Webber, J. Jang, S. Gustavson e J. W. Olin, "Contemporary management of postcatheterization pseudoaneurysms", Circulação, vol. 115, não. 20, pp. 2666–2674, 2007. Ver em: Publisher Site | Google Scholar
  5. J. H. Kwon e G. S. Kim, "Lesões arteriais iatrogênicas obstétricas do útero: diagnóstico com US e tratamento com embolização arterial transcateter", Radiográficas, vol. 22, não. 1, pp. 35–46, 2002. Ver em: Google Scholar
  6. T. Kuwata, S. Matsubara, Y. Kaneko, A. Izumi, M. Nakata e M. Suzuki, "Asymptomatic uterine arttery pseudoaneurysm after cesarean section", Journal of Obstetrics and Gynecology Research, vol. 36, não. 2, pp. 405–410, 2010. Ver em: Publisher Site | Google Scholar
  7. D. A. Wald, "Postpartum hemorrhage resultante de uterine arttery pseudoaneurysm," Journal of Emergency Medicine, vol. 25, não. 1, pp. 57–60, 2003. Veja em: Publisher Site | Google Scholar
  8. S. Y. Yun, D. H. Lee, K. H. Cho, H. M. Lee e Y. H. Choi, "Delayed postpartum hemorrhage resultante da ruptura do pseudoaneurisma da artéria uterina", Journal of Emergency Medicine, vol. 42, pág. 11, 2012. Veja em: Site da Editora | Google Scholar
  9. T. Y. Khong e T. K. Khong, "Delayed postpartum hemorrhage: a morfológica estudo de causas e sua relação com outros distúrbios da gravidez", Obstetrícia e Ginecologia, vol. 82, não. 1, pp. 17-22, 1993. Ver em: Google Scholar
  10. N. Butori, L. Coulange, L. Filipuzzi, D. Kraus & # xe9, e R. Loffroy, "Pseudoaneurysm of the uterine art after cesarean delivery: management with superselective arterial embolization," Obstetrícia e Ginecologia, vol. 113, não. 2, pp. 540–543, 2009. Veja em: Publisher Site | Google Scholar
  11. P. Polat, S. Suma, M. Kantarc & # xfd, F. Alper, and A. Levent, "Color Doppler US in the assessment of uterine vascular disturbities," Radiográficas, vol. 22, não. 1, pp. 47–53, 2002. Ver em: Google Scholar
  12. S. Vedantham, S. C. Goodwin, B. McLucas e G. Mohr, "Uterine arttery embolization: a underused method of control pelvic hemorrhage", American Journal of Obstetrics and Gynecology, vol. 176, no. 4, pp. 938–948, 1997. Ver em: Google Scholar
  13. C. Alboni, F. Rosati, S. Sansavini et al., "Imagem tridimensional de power Doppler de pseudoaneurisma da artéria uterina tratada sem sucesso com embolização seletiva", Ultrassom em Obstetrícia e Ginecologia, vol. 33, não. 5, pp. 614–616, 2009. Veja em: Publisher Site | Google Scholar
  14. W. Henrich, I. Fuchs, A. Luttkus, S. Hauptmann e J. W. Dudenhausen, "Pseudoaneurysm of the uterine art after cesarean delivery: sonographic diagnos and treatment", Journal of Ultrasound in Medicine, vol. 21, não. 12, pp. 1431–1434, 2002. Ver em: Google Scholar
  15. S. S. Erickson e B. J. van Voorhis, "sangramento intermenstrual secundário a diverticuli cicatriz cesariana: relato de três casos", Obstetrícia e Ginecologia, vol. 93, no. 5, pp. 802–805, 1999. Veja em: Publisher Site | Google Scholar
  16. T. Baba, M. Morishita, M. Nagata, Y. Yamakawa e M. Mizunuma, "Delayed postpartum hemorrhage due to cesarean scar dehiscence", Arquivos de Ginecologia e Obstetrícia, vol. 272, no. 1, pp. 82–83, 2005. Ver em: Publisher Site | Google Scholar
  17. A. M. Sharma e B. E. Burbridge, "pseudoaneurisma da artéria uterina no cenário de hemorragia pós-parto retardada: tratamento bem-sucedido com embolização arterial de emergência", Relatos de casos em radiologia, vol. 2011, ID do artigo 373482, 4 páginas, 2011. Visualizar em: Site do editor | Google Scholar
  18. M. Kovo, D. J. Behar, V. Friedman, e G. Malinger, "Pelvic arterial pseudoaneurysm & # x2014a rare complication of Cesarean section: diagnostic and novel treatment," Ultrassom em Obstetrícia e Ginecologia, vol. 30, não. 5, pp. 783–785, 2007. Ver em: Publisher Site | Google Scholar

Direito autoral

Copyright & # xa9 2013 Ahmet Ozgur Yeniel et al. Este é um artigo de acesso aberto distribuído sob a Licença de Atribuição Creative Commons, que permite o uso irrestrito, distribuição e reprodução em qualquer meio, desde que o trabalho original seja devidamente citado.


O preço do diesel DOE / EIA aumenta conforme os números mais amplos sobem

O preço médio nacional do diesel de varejo teve um pequeno aumento na segunda-feira, subindo 0,2 centavos por galão para o nível mais alto desde novembro de 2018.

O Departamento de Energia / Administração de Informações sobre Energia publicou o preço na terça-feira, embora tenha sido listado como em vigor na segunda-feira.

O preço de US $ 3,255 o galão é a quinta semana consecutiva em que o número de referência usado nas sobretaxas de combustível aumentou. Ele também marca a sexta semana em que não houve diminuição, já que a semana anterior à última série de aumentos permaneceu inalterada em relação à semana anterior.

O preço do diesel de varejo do DOE / EIA não tem sido tão alto desde o número de US $ 3,261 por galão de 26 de novembro de 2018.

Os preços do petróleo em geral foram mais fortes na terça-feira, com o contrato de referência do petróleo Brent fechando acima de US $ 70 pela primeira vez em cerca de dois anos.

Mais importante para o setor de caminhões e transporte, o ganho de 2,7 centavos por galão no preço do diesel com ultra baixo teor de enxofre na bolsa de commodities CME, para um acordo de $ 2,0794, é o maior acordo nesse preço-chave desde um acordo de $ 2,0614 o galão no primeiro dia de negociação de 2020. O contrato ULSD foi negociado a US $ 2,1135 no início do dia, antes de cair.

O preço do DOE subiu apenas ligeiramente, embora os preços do diesel no atacado tenham subido significativamente nos últimos dias. De acordo com a série de dados ULSDR.USA, o preço médio nacional no atacado do diesel subiu 6,7 centavos de dólar em relação a 28 de maio, chegando a US $ 2,216 / g na terça-feira.

Para saber mais sobre FreightWaves SONAR, clique aqui.

Os preços mais altos ocorreram no mesmo dia em que o grupo OPEP + se reuniu para ratificar um aumento planejado na produção para julho. A reunião virtual supostamente não durou nem meia hora, mas deu sinal verde para a fase final do plano aprovado anteriormente para adicionar aproximadamente 2,1 milhões de barris por dia de produção de petróleo ao mercado. Esse processo começou em maio e vai encerrar esse aumento com a maior produção em julho.

A maioria dos modelos vê que os mercados de petróleo estão em déficit significativo entre oferta e demanda, e a OPEP + não tem planos adicionais de aumentar a produção. Mas existem dois curingas.

Em primeiro lugar, em uma declaração emitida após a reunião, o secretário-geral da OPEP, Mohammad Barkindo, descreveu o COVID-19 como um "inimigo persistente e imprevisível, e mutações violentas continuam sendo uma ameaça". Há dúvidas entre alguns dos membros da OPEP e seus aliados não-OPEP que compõem a OPEP + se as fortes previsões de demanda daqui para frente serão realmente realizadas por causa do impacto persistente da pandemia.

Mas o que preocupa ainda mais a OPEP + é o papel do Irã. As sanções não impediram o Irã de produzir 2,43 milhões de barris por dia em abril, de acordo com a S & ampP Global Platts. Esse foi o seu nível mais alto em quase dois anos. Com rumores sobre o progresso de um novo acordo nuclear entre o Irã e as nações ocidentais, ele abre a porta para uma flexibilização das sanções que podem trazer a oferta iraniana de volta a números significativamente mais altos do que isso, uma área-chave de preocupação para os produtores.

Outra observação sobre os preços do diesel: eles não estão aumentando mais rápido do que o petróleo. A difusão do Brent para o diesel medida em centavos por galão havia sido superior a 42 centavos há vários dias, mas agora é inferior a 40 centavos.


O outro discurso de Gettysburg

A desunião segue a Guerra Civil conforme ela se desenrolou.

Mesmo antes de o discurso ser proferido, os americanos sabiam que um grande discurso estava por vir, e que aconteceria em Gettysburg. A batalha foi tão abrangente e seu resultado tão profundo, que uma declaração duradoura foi necessária para marcar o enterro dos mortos. O fato de o local de descanso final dos soldados ser no Norte, convenientemente próximo aos meios de comunicação, só acrescentou à lógica de uma declaração solene para sempre. Conseqüentemente, um convite foi feito para a pessoa com maior probabilidade de fazê-lo.

Edward Everett passou sua vida se preparando para este momento. Se alguém podia colocar a batalha em um amplo contexto histórico, era ele. Sua imensa erudição e sua reputação como palestrante criavam expectativas muito altas para o discurso que viria. No final das contas, os americanos estavam corretos ao presumir que a história se lembraria para sempre das palavras ditas naquele dia. Mas eles não deveriam ser dele. Como todos sabemos, outro orador roubou os holofotes, e o que agora chamamos de Discurso de Gettysburg foi quase o oposto do que Everett preparou. Foi apenas um discurso, simplesmente as reflexões de um orador sem nenhum domínio da história grega, nenhum polimento no palco e quase nenhum discurso - uma mera exalação de cerca de 270 palavras. A primeira frase de Everett, apenas limpando a garganta, foi 19 por cento daquela & # x2013 52 palavras. Quando ele terminou, cerca de 2 horas depois, ele havia falado mais de 13.000.

A lembrança dos mortos foi um tema essencial para Everett, já considerado um dos grandes oradores da história americana. Em Massachusetts, onde ele cresceu, as memórias dos heróis revolucionários eram vivas, e os ancestrais puritanos nunca haviam saído do palco. Everett se lembrava de todos eles.

Ele se lembrou dos peregrinos em Plymouth, se lembrou dos fundadores de Boston, se lembrou dos veteranos de Lexington, Concord e Bunker Hill. Em um triunfo memorável, ele se lembrou de Lafayette enquanto Lafayette ainda estava presente e prestou contas, em 1825, durante sua visita triunfal de retorno aos Estados Unidos. E ele viajou para o sul, para se lembrar de Jefferson e Madison (com quem ele jantou) e, em particular, para se lembrar de Washington. Ele se lembrou de Washington muitas, muitas vezes & # x2013 no final da década de 1850, ele fez seu discurso em Washington 136 vezes e, no processo, ajudou a levantar quase US $ 100.000 para salvar Mount Vernon. O próprio fato de podermos nos lembrar hoje de Washington tão visceralmente, indo para sua casa, deve muito a este filho do Norte.

Para Everett, a lembrança do passado estava ligada ao amor de sua vida pela Grécia. Ansiosos por buscar modelos democráticos na história, os americanos naturalmente se voltaram para a Idade de Ouro e, especialmente, para o século V a.C. Quando jovem, Everett foi à Grécia para aprofundar seus conhecimentos e devolveu um oráculo da antiguidade, capaz de se comunicar com os espíritos do passado, especialmente quando um grande funeral exigia comentários que abrangiam os séculos. O amor da América & # x2019 pela oratória grega só se aprofundou quando a Grécia lutou pela independência da Turquia otomana na década de 1820, emprestando o crepitar dos eventos atuais às antigas lutas pela liberdade. Até hoje, a aparência de Washington & # x2013 as colunas dóricas e colunatas da Casa Branca, os frisos da Suprema Corte e dos Arquivos Nacionais, a estatuária do Capitólio & # x2013 devem algo ao fascínio grego pelos mortos. E enquanto ansiavam pela autenticidade grega, os americanos recorreram a Everett, repetidamente, para interpretar o passado e marcar um caminho a seguir.

Apesar das reivindicações conflitantes de uma carreira ocupada, ele atendia sempre que possível. Ele viveu profundamente o presente, como governador de Massachusetts, congressista, presidente de Harvard, ministro da Corte de St. James & # x2019s, secretário de estado e senador. Mas ele nunca parou de atuar como o Oracle da América e do século 20, canalizando os espíritos dos mortos enquanto os americanos corriam de cabeça para o futuro. Seus discursos foram extraordinariamente populares & # x2013 em uma ocasião em Nova York, ele falou em um auditório que acomodou milhares de pessoas e, no entanto, uma multidão invadiu as barricadas, desesperada para ser admitida.

O discurso de Gettysburg

Foi um dos discursos mais poderosos da história americana.

But for all his achievement, Everett had never had what Pericles had: a chance to memorialize the dead, slain in a recent battle. That was the greatest opportunity it was possible to imagine for a Greek orator, especially if the battle in question had changed the course of the war, and removed a lethal threat to democracy. Suddenly, the Civil War presented such a chance.

Unsurprisingly, Everett was approached to speak at Gettysburg. He consented, and the date was set for November, to give him enough time to prepare something of an epic nature. The programs were printed, and he set to work writing a speech that would be memorized, first by him, so he could give it without notes, and then by America’s schoolchildren. He immersed himself in the Greeks. He consulted deeply with local historians and military experts who told him the details of the battle. He read Lee’s own account of the battle, printed in a Virginia newspaper.

Inevitably, he wrote something very long that displayed these prodigious efforts. Dutifully, he submitted it to Lincoln ahead of time. Lincoln laughed, according to a witness, Noah Brooks, and said, “Solid men of Boston, make no long orations” – a line attributed to Daniel Webster.

By coincidence, on the day that the battle was finished, July 3, 1863, Everett was asked by a friend, Oliver Wendell Holmes, how long a respectable patriotic oration should be – Everett answered that 90 minutes was about right, but that two hours was acceptable. Then he sat back and waited for November, and his glorious speech.

Of course, Lincoln would be on the bill as well. That was altogether fitting and proper, as Lincoln would say. But no one expected a major utterance from the president. That was not his role. He was not a historian. He could not read Greek, or even Latin. Remembering his youth, so distant from the universities of the East, he wrote, “If a straggler supposed to understand Latin, happened to sojourn in the neighborhood, he was looked upon as a wizard.”

Lincoln and Everett had other differences as well. Everett ran against Lincoln in 1860, as the vice-presidential nominee on the Constitutional Union ticket, and as Lincoln came east to assume the presidency, Everett made acidulous comments in his diary about his orations: “These speeches thus far have been of the most ordinary kind, destitute of everything, not merely of felicity and grace, but of common pertinence. He is evidently a person of very inferior cast of character, wholly unequal to the crisis.”

But over 1862 and 1863, they warmed to each other, and Everett gave many speeches in defense of the beleaguered president and the war effort. It only made sense, then, that Everett would get top billing. Lincoln understood, and promised that his own remarks would be “short, short, short.”

When it came time to deliver the Gettysburg Address, Everett gave a brilliant performance, as all knew he would. That he was able to speak for two hours, without notes, was all the more impressive for a kidney ailment that often required him to urinate (a small tent had been placed discreetly nearby, and what he called a “pot-de-chambre” placed inside).

A diarist, Benjamin French, wrote, “Mr. Everett was listened to with breathless silence by all that immense crowd, and he had his audience in tears many times during his masterly effort.” He described the battle in detail, leaving listeners rapt, and in effect telling its history for the first time. Near the end of his remarks, he spoke movingly of reconciliation between North and South, a thought that the victory at Gettysburg made more palatable.

Greece was in the air from the moment he started, and his opening paragraphs went into numbing detail of funerary rites in Athens. A reporter, John Russell Young, wrote, of his 𠇊ntique courtly ways, fine keen eyes, the voice of singular charm.” But he added, ominously, “I felt as I looked at the orator, as if he was some antique Greek statue, so … beautiful … but so cold!”

Still, Everett’s triumph seemed complete. In his diary, Everett recorded, �ter I had done the President pressed my hand with great fervor, and said “I am more than gratified. I am grateful to you.”

Then Lincoln stood up, spoke his 272 words, and sat down.

Related
Disunion Highlights

Explore multimedia from the series and navigate through past posts, as well as photos and articles from the Times archive.

The rest, as they say, is history. Some prescient observers sensed the power of Lincoln’s achievement immediately. Everett was among them. The next day, he wrote to Lincoln: “I should be glad, if I could flatter myself, that I came as near to the central idea of the occasion in two hours, as you did in two minutes.” Lincoln replied gracefully.

With time, and frequent reprintings, it became obvious that Lincoln had created a lapidary masterpiece, whose brevity was not the least of its merits. He had succeeded in giving meaning to the terrible sacrifice, and repurposing the United States. He had elevated democracy, and equality, as fundamental aims of the government. And he had changed the way we talk. His 272 words were short – mostly one and two-syllables, derived from Anglo-Saxon and Norman roots, the way that Americans actually spoke. Not a lot of Greek and Latin in there.

Since then, each generation has continued to constrict language, sometimes at the cost of nuance. We are more efficient, and often more honest, when we leave out all the adjectives and say precisely what we mean. At the same time, Twitter’s relentless onslaught can leave a defoliated landscape, shorn of vegetation. But clearly, Lincoln’s way was better, and unlike so many of his generals, he brooked no delay in his pursuit of the objective in front of him.

Everett’s speech was soon forgotten. He would join the ranks of the dead only a year and a half later, on Jan. 15, 1865. (In his final speech, on Jan. 9, 1865, he once again reached out to the South, urging Bostonians to send food and supplies to the people of Savannah.) Fittingly, Lincoln ordered that national obsequies be observed for a fellow traveler who had grown closer to him through their shared experience at Gettysburg. Salutes were fired from government buildings, and the White House was draped in mourning. And then Everett entered a long night of oblivion.

But perhaps it is not entirely right to remember Everett’s epic address as an epic failure. To be sure, Lincoln was triumphant at Gettysburg – over the anti-democratic cause that had nearly prevailed with Lee’s army, and in a way, over death itself. But not over Everett. They had worked from different points of origin toward a common goal – a point that was itself democratic. And Everett’s lengthy speech was necessary for Lincoln to have the freedom to write “short, short short.” Like an old vaudeville act, featuring performers of different size and shape, the long and the short of it needed to go together.

A century and a half later, Edward Everett is largely invisible. But the orator who remembered so many others is not entirely forgotten. When the Lincoln Memorial was finished in 1922, it was adorned in a way that felt right to Americans – as a temple, with a frieze, and the Doric columns of ancient Greece.

Sources: Frank Freidel, �ward Everett at Gettysburg” Paul A. Varg, �ward Everett: The Intellectual in the Turmoil of Politics” Garry Wills, “Lincoln at Gettysburg: The Words that Remade America” Gabor Boritt, “The Gettysburg Gospel: The Lincoln Speech that Nobody Knows” Louis A. Warren, “Lincoln’s Gettysburg Declaration: 𠆊 New Birth of Freedom.’”

Ted Widmer is assistant to the president for special projects at Brown University. He is the editor of “The New York Times: Disunion.”


Important Days and Dates in October 2020: National and International

October is a month of festivals and events. Festivals, events across the country are celebrated with full enthusiasm and have its own importance. Some events are focused on a particular theme. Here, we are providing the list of events (national and international) that fall in October 2020.

Important Days and Dates in October 2020

First Monday of October (In 2020, it falls on 5 October): World Habitat Day

World Habitat Day is observed on the first Monday of October month throughout the world. It was declared by the United Nations General Assembly in December 1985 and in 1986, the first time it was celebrated across the globe.

Second Thursday of October (In 2020, it falls on 8 October): World Sight Day

World Sight Day is observed on the second Thursday of October month. In 2020, it falls on 8 October. The aim of celebrating World Sight Day is to increase awareness about the attention in vision impairment and blindness.

International Day of the Older Persons is observed on 1 October every year to raise problems faced by elder persons and to promote the development of a society for all ages. The United Nations General Assembly adopted a resolution on 14 December, 1990, and designates 1 October as the International Day of Older Persons.

International Coffee Day is celebrated on 1 October every year to recognise millions of people across the world from farmers, roasters, baristas, and coffee shop owners, etc. who do hard work to create and serve the beverage in the consumable form.

1 October - World Vegetarian Day

World Vegetarian Day is observed on 1 October annually. It was founded in 1977 by the North American Vegetarian Society (NAVS) and in 1978 was endorsed by the International Vegetarian Union.

2 October - Gandhi Jayanti

Gandhi Jayanti is celebrated on 2nd October every year to mark the birth anniversary of Mahatma Gandhi. He was born on 2 October, 1869 in Porbandar, Gujarat. He is an inspiration in the lives of the famous world leaders and our lives also.

2 October - International Day of Non-Violence

International Day of Non-Violence is observed on 2 October to mark the birthday of Mahatma Gandhi who had played an important role in India's Independence. On 15 June, 2007, General Assembly adopted a resolution of establishing the International Day of Non-Violence to spread the message of non-violence including education and public awareness.

3 October - German Unity Day

German Unity Day is celebrated on 3 October every year to mark the anniversary of the nation's unification. On 3 October, 1990, the Federal Republic of Germany and the Democratic Republic of Germany were united as one single federal Germany.

World Animal Welfare Day is celebrated on 4 October to raise awareness among people about taking actions worldwide for the rights of animals as well as welfare. It is necessary to improve welfare standards worldwide.

5 October - World Teachers' Day

World Teachers' Day is celebrated on 5 October every year in the whole world to commemorate the anniversary of the adoption of the ILO/UNESCO Recommendation concerning the Status of Teachers in 1966. No doubt this Recommendation sets benchmarks regarding the rights and responsibilities of teachers, education, recruitment, employment, etc.

6 October - German-American Day

German-American Day is observed on 6 October every year. This day is celebrated as the German-American heritage.

8 October - Indian Air Force Day

Indian Air Force Day is celebrated on 8 October all over India. On 8 October, 1932 Indian Air Force Day was established.

9 October - World Post Day

World Postal Day is celebrated on 9 October every year to raise awareness among people about the role of the postal sector for people and businesses every day. In 1874, the Universal Postal Union was established in Bern, Switzerland and its anniversary is declared as the World Postal Day by the Universal Postal Union Congress in Tokyo, Japan in 1969.

10 October - World Mental Health Day

World Mental Health Day is observed on 10 October every year to raise awareness about the scale of suicide around the world and the role that each of us can play to help in preventing it. This day is organised by the World Federation for Mental Health. It is also supported by WHO, the International Association for Suicide Prevention, and United for Global Mental Health.

International Day of the Girl Child is observed on 11 October to raise voices for girls and stand up for their rights.

International Day for Natural Disaster Reduction is observed annually on 13 October to raise awareness about the risk of disaster reduction. In 1989, the International Day of Disaster Risk Reduction was started by the United Nations General assembly.

14 October - World Standards Day

World Standards Day is observed on 14 October every year to raise awareness among the regulators, industry, and consumers to show the importance of standardization to the global economy.

15 October - Pregnancy and Infant Loss Remembrance Day

Pregnancy and Infant Loss Remembrance Day is observed on 15 October annually in the United States. This day is a day of remembrance for pregnancy loss and infant death. It is observed with remembrance ceremonies and candle-lighting vigils.

Global Handwashing Day is observed on 15 October every year and it was founded by the Global Handwashing Partnership. This day provides an opportunity to design, test and replicate creative ways to encourage people to wash their hands with soap at critical times. In 2008, the first Global Handwashing Day was celebrated.

15 October - World White Cane Day

World White Cane Day is celebrated on 15 October by the National Federation of the Blind. White cane for the blind people is an essential tool that gives them the ability to achieve a full and independent life. With the help of white cane, they can move freely and safely from one place to another.

15 October - World Students’ Day

World Students’ Day is observed on 15 October annually to mark the birth anniversary of A.P.J. Abdul Kalam. This day honours and pays respect to him and his efforts in the field of science and technology and also the role of the teacher that he played throughout his scientific and political careers.

16 October - World Food Day

World Food Day is celebrated every year on 16 October to inspire people about healthy diets. On this day Food and Agriculture Organisation was established and launched by the United Nations in 1945.

World Anaesthesia Day is celebrated on October 16 to mark the first successful demonstration of diethyl ether anaesthesia in 1846.

16 October: Boss Day

National Boss Day or Boss's Day is celebrated on 16 October to appreciate the works of their employers. The day also acknowledges the hard work, dedication, and challenges faced by the managers or superiors in an organisation.

16 October: World Spine Day

It is observed on 16 October to highlights the burden of spinal pain and disability around the world.

International Day for the Eradication of Poverty is observed on 17 October every year. This day marks the adoption of the Convention on the Rights of the Child (UNCRC) on 20 November 1989.

20 October - World Statistics Day

World Statistics Day is celebrated every five years on October 20. The first such day was observed on October 20, 2010. This year the world witnessed the third World Statistics Day. The day was created by the United Nations Statistical Commission to acknowledge the importance of data authenticity and credibility across the globe.

23 October - Mole Day

Mole Day is observed on 23 October every year. This day commemorates Avogadro's Number which is a basic measuring unit in chemistry. This day was created to generate interest in chemistry.

24 October - United Nations Day

United Nations Day is observed on 24 October every year to mark the anniversary of the UN Charter's entry into force. Since 1948, this day is celebrated and in 1971 it was recommended by the United Nations General Assembly to observe by the Member States as a public holiday.

24 October - World Development Information Day

World Development Information Day is celebrated on 24 October every year to draw the attention of the world to development problems and the need to strengthen international cooperation to solve them.

30 October - World Thrift Day

World Thrift Day is observed on 30 October every year in India and in worldwide it is observed on 31st October. This day is devoted to the promotion of savings all over the world.

31 October - Rashtriya Ekta Diwas or National Unity Day

Rashtriya Ekta Diwas or National Unity Day is observed on 31 October every year to commemorate the birth anniversary of Sardar Vallabhai Patel. He had played an important role in unifying the country.


Welcome to The Unheard Beethoven!

This website endeavors to make all of Beethoven’s unrecorded music readily accessible to the public. Ludwig van Beethoven (1770-1827) was one of the greatest, if not the greatest, composer to ever live. Most people are familiar with a few of his works, if nothing more than the beginning of the Fifth Symphony, the Finale of the Ninth Symphony and the ‘Moonlight Sonata ‘.

Beethoven of course wrote a great deal more than those well-known works one catalog of his compositions runs to 849 separate items. While several hundred of these works have been recorded on one medium or another, there still remain literally hundreds of other works which have never been recorded at all, or which have never been published in widely available editions or in some cases, never published at all! There are thus hundreds of Beethoven works which, until now, have been available only to scholars and specialists.

Now YOU may judge for yourself as to whether these pieces deserve a wider hearing and the ability to join the repertoire. These never-before-heard works are now available to anyone with a computer and an Internet connection, in the form of MIDI files and mp3s. Our rule of thumb has been that if a work has been recorded and is readily available, we will not produce a recording, concentrating instead on the works which are not otherwise available. At present, over sixteen hours of Beethoven’s music is available on this website and in no other listenable format.


October 18, 2013 Day 272 of the Fifth Year - History

Turning over the toy box and jamming together the gloriously mismatched musical Lincoln Logs, Legos and Tinker Toys from Tin Pan Alley pluggers, pickled egg tavern weepers, lockstep soul ensembles, skinny-tie power poppers, Eurotrash ravers, moontanned art school rockers, drunken soccer anthems and anything else that seems like a good idea at the time. There are no guilty pleasures.

WFMU's Give the Drummer Radio and Hinky Dinky Time denounce explicit and implicit racism.
We condemn the culture of white supremacy, which enables the brutalization of black people and other communities of color.
We support Black Lives Matter and the movement it stands for.

RSS feeds for Hinky Dinky Time with Uncle Michael : Playlists feed | MP3 archives feed

Live Audio Streams for Give the Drummer Radio: Pop-up | 128k MP3 (More streams: [+])


Assista o vídeo: História 5Ano. 0710 (Pode 2022).